Artigos
Acne em mulheres adultas

Embora a acne seja típica da adolescência, algumas mulheres na fase adulta também podem sofrer com a incidência de cravos, comedões e espinhas nos mais variados graus de intensidade, problema este que tem sido cada vez mais relatado em consultórios de dermatologia.


Além de comprometer a estética facial e deixar a pele suscetível a marcas e cicatrizes, a Acne adulta pode gerar a queda da autoestima com impacto psicossocial significativo. Mas, afinal, por que algumas mulheres sofrem mais com esse problema?



Fatores externos e internos


A acne feminina na fase adulta pode estar relacionada a causas que vão desde hábitos do dia a dia até desequilíbrios do organismo. Muitos quadros são provocados, por exemplo, pelo uso constante de cosméticos e maquiagens inadequadas; por dietas não balanceadas; ou pela ingestão excessiva de suplementos proteicos – amplamente usados em dietas focadas no ganho de massa muscular.


Cada um desses fatores externos pode contribuir para o surgimento da acne, já que eles afetam a atividade das glândulas sebáceas e, consequentemente, predispõem a paciente ao excesso de oleosidade e à proliferação das bactérias causadoras de cravos e espinhas. No entanto, os quadros de acne na mulher adulta também podem ser provocados pelo uso de determinados contraceptivos ou por desequilíbrios hormonais, os quais devem ser investigados por meio de exames.


E há ainda, um terceiro fator que pode provocar ou agravar quadros de acne: o estresse. Sim, é isso mesmo: já é comprovado cientificamente que a tensão, os problemas do dia a dia, os desgastes do trabalho e os momentos difíceis são capazes de gerar altos níveis do hormônio cortisol, que por sua vez influencia a saúde da pele.


 


O que fazer ao constatar a acne adulta?


Se você é uma mulher com mais de 25 anos e notou o surgimento de cravos, espinhas e/ou comedões em áreas como face, colo e costas é hora de procurar um dermatologista para averiguar as causas do problema e iniciar um tratamento. Isto porque o dermatologista é o único profissional apto a diagnosticar e indicar a terapêutica mais adequada à acne adulta, de acordo com as características de cada caso.


Para conduzir tratamentos com medicação específica para acne, o dermatologista necessita inicialmente descartar alterações hormonais e hábitos desencadeantes. Uma vez excluídos esses fatores, será possível indicar medicamentos tópicos à base de ácido retinoico, antibióticos ou medicamentos orais como a isotretinoína para casos mais resistentes.


Já para os casos provocados por fatores externos, serão prescritos tratamentos para reequilibrar as taxas de hormônios ou mudanças comportamentais que podem incluir: troca de anticoncepcional; mudança na dieta; exclusão de suplementos proteicos; prática de atividades físicas ou terapias voltadas para a redução do estresse.


E, seja qual for a causa do problema, o dermatologista poderá associar o tratamento principal a terapias a laser ou peeling, visando garantir a melhora estética do quadro em curto ou médio prazo.


 


Para saber mais informações ou agendar sua consulta para acne adulta, entre em contato com a Clínica Lividi.

Voltar à lista de artigos