Ginecologia
Síndrome dos Ovários Policísticos
O termo "

síndrome dos ovários policísticos tratamento

" tem sido cada vez mais frequente em pesquisas realizadas na internet pelo público feminino que busca auxílio ginecológico. O problema afeta entre 5 e 10% das mulheres em idade fértil e seus principais sintomas são: a ocorrência de distúrbios menstruais - ciclos irregulares ou ausência total de menstruação, por exemplo - surgimento de acne sem causa aparente, crescimento excessivo de pelos, e presença de pequenos cistos nos ovários.

A literatura médica esclarece que a resistência do organismo à insulina é o principal fator desencadeante da síndrome dos ovários policísticos. Por isso, além dos problemas na função ovariana, é comum que a paciente desenvolva dificuldade para engravidar; doenças metabólicas como obesidade, diabetes, dislipidemias e doenças cardiovasculares, demonstrando a importância do tratamento adequado em conjunto a mudanças comportamentais.

Na Clínica Lividi, as mulheres que buscam pelo diagnóstico e

tratamento da síndrome de ovários policísticos

encontram o apoio médico de uma equipe especializada em ginecologia e obstetrícia, e altamente capacitada para prescrever os melhores métodos terapêuticos. Trata-se de um corpo clínico coordenado pela Dr. Mariane Maeda, médica ginecologista e obstetra com graduação e mestrado concluídos pela USP.

Durante a consulta, a equipe da Lividi solicita exames laboratoriais a fim de avaliar os níveis de hormônios como estrogênio, folículo estimulante, luteinizante, testosterona, tireóideos e prolactina. Também são realizados exames de imagem como a ultrassonografia transvaginal para avaliar a presença de ovários micropolicísticos, característicos da síndrome.
Dra. Mariane Maeda
Dra. Mariane Maeda
Médica formada pela Faculdade de Medicina de São Paulo (USP). Fez residência médica no Hospital das Clínicas (HC-FMUSP), aonde atua como médica assistente ...
Se confirmada a existência da Síndrome dos Ovários Policísticos, o ginecologista indicará um tratamento individualizado, conforme as particularidades do quadro e os hábitos da paciente. No entanto, em grande parte dos casos a prescrição conta com antidiabetogênicos e/ou anticoncepcionais orais sempre associados a uma dieta equilibrada e atividades físicas regulares.

Para os quadros em que não são detectadas outras causas de infertilidade e a paciente esteja tentando engravidar sem sucesso, o médico (a) poderá recomendar a indução da ovulação com medicamentos– um método não invasivo, que estimula a liberação de óvulos em um período programado e aumenta as chances de fecundação pelos espermatozoides.

Entre em contato conosco e agende sua consulta. Nós, da Clínica Lividi, teremos prazer em atender-lhe.

OUTRAS ÁREAS EM GINECOLOGIA