Otorrinolaringologia
Amigdalectomia
As amígdalas são glândulas que tendem a sofrer inflamações recorrentes, gerando o que a medicina define como tecido necrótico. Esse tipo de tecido acaba por aumentar o tamanho da amígdala, tornando-a mais suscetível a novas inflamações e criando um "círculo vicioso" que prejudica consideravelmente a vida do paciente. Por esse motivo, a

Amigdalectomia

pode se tornar necessária, sendo um procedimento que visa a remoção cirúrgica das amígdalas.

Glândulas de defesa que compõem o anel linfático de Waldeyer, as amígdalas - do grego amygdale que significa amêndoa - fazem parte de um conjunto de tecidos linfoides, localizados tanto na cavidade oral quanto na faringe. Destinadas a cuidar da proteção do organismo, essas estruturas produzem muitos linfócitos e anticorpos que penetram o epitélio, depositando-se na boca e faringe.

O aumento recorrente das amigdalas pode provocar diversos problemas, tais como: infecções no aparelho digestivo e respiratório; dificuldades respiratórias; ronco; mau hálito e até mesmo apneia do sono. Para tais casos, a Amigdalectomia é quase sempre indicada, pois a remoção dessas glândulas devolverá a qualidade de vida ao paciente.
Dr. Fausto Nakandakari Dra. Milene Massucci Bissoli

Dr. Fausto Nakandakari Otorrinolaringologista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e com residência médica ...

Entretanto, antes da realização de qualquer

Amigdalectomia SP

, é necessária uma completa avaliação do paciente por um otorrino. A Clínica Lividi possui em seu quadro os melhores doutores da área de otorrinolaringologia, aptos a orientarem os pacientes sobre os exames pré-operatórios e preparativos para o procedimento cirúrgico - normalmente é exigido o jejum de ao menos 8 horas, incluindo qualquer tipo de líquido.

A Lividi preza pelo conforto e bem-estar, por isso, ao realizar a Amigdalectomia, o profissional aplica anestesia geral, a fim de evitar qualquer tipo de dor durante o procedimento. A equipe médica da Lividi recomenda que os pacientes se alimentem com uma dieta fria, líquida e pastosa, excluindo sucos cítricos durante as 72 horas após o procedimento. Além disso, o repouso é indicado durante, pelo menos, 7 dias.

O pós-operatório deve ser realizado com muito rigor pelo paciente, que terá o acompanhamento e dedicação da equipe de otorrinolaringologia da Lividi em cada etapa desse período. Entre em contato e saiba mais com os atendentes.

OUTRAS ÁREAS EM OTORRINO